Mesmo assim, um pouco mais de mentiras...

Mentir é errado! Mas que diferença faz se tudo ficar bem e perfeito? O que acontece quando a mentira que contamos se torna objeto de prazer de terceiros? Alguém fica ofendido? Ou simplesmente não liga ? Porque, que diferença faz a mentira quando saímos lucrando?
Perguntas cruéis, mas mesmo assim sim válidas. Durante um bom tempo eu fazia essas perguntas, mesmo que no final não obtivesse uma resposta capaz de satisfazer o coração e a mente. Não vou mentir e dizer que agora eu tenho uma resposta que me satisfaça por completo, porque [como escrevi na primeira linha] mentir é errado. Errar numa altura dessas e falta de respeito com quem lê meu blog. As perguntas devem estar girando em torno de: Porque esse post Breno? Bom... Já faz algum tempo que escuto uma certa música em que um das estrofes diz: Sentir jamais/ Mentir é lei/ Quem vai se importar de viver/Num mundo onde todos são tão falsos e infelizes, e isso me fez pensar. Tenho poucos momentos de total solidão física. Estou sempre rodeado de pessoas, seja no colégio ou no trabalho. Por consequência escuto muitas mentiras [e as conto também], muitas das quais são visíveis, e essas mentiras claras como papel me fazem pensar se as minhas também não as são. Pensamos que podemos iludir as pessoas e as fazer acreditar no que quisermos, mas isso, por si só, já é uma mentira, pois ninguém é iludido ou ludibriado por segundos ou terceiros. As pessoas se iludem gratuitamente e assim vivem, acreditando ou fingindo acreditar no que lhes é contato. E o mentiroso? Esse sempre acha que está por cima e que todos estão sendo iludidos...

8 Comentários:

Anônimo disse...

E ele sempre está por cima. Só que tem está em cima é que cai.

Continue postando.

Nai disse...

gostei do post, me fez lembrar da minha 'amiga' mentirosa HSAUHSAUH
vou até mandar ela ler isso aqui, quem sabe ela dá uma refletida e para de tentar me enganar 8D

- Carolzinha ' disse...

que mentira que lorota boa!
como custumava cantar meu avô...
pior que mentiras não muitas vezes, mas sempre decepciona uns e outros, eu por exemplo tive uma amiga q considerava dmais! E andavamos sempre em quatro amigas!
e eu e mais duas andamos descobrindo d toodas as mentiras e lorotas q a tal amiga dizia!
ela gostava muito d nós, e mesmo descobrindo e botando ela na parede, ela se afundava cada vez mais em mentiras só para n perder nossa amizade!
E foi assim que perdeu.
Até hj ela sai contando mentiras a seu respeito para suas novas amigas.
Acredito que ela tenha uma doença, pq pessoas que vivem de mentiras não são pessoas concientes do que fazem. E não sou a unico que penso assim...

Herunâr DD disse...

Gostaei pacas do post!
Mais um leitor pra você. (eu sei que isso nos enche de felicidade!)

Até mais!

Mary West disse...

Ahh eu sou uma eterna mentirosa para mim mesma. Quando se trata de assuntos mais sério, mortes por exemplo eu me escondo e minha capa do batman e digo q tá tudo lindo. Frouxa neah? Um dia eu aprendo.

Beijos, feliz páscoa e assim como vc gosta do meu eu adouro o seu! =***

Ana Laura disse...

Dou licença para que Clarice comente:

"Quantas vezes eu minto, meu Deus. Mas é para me salvar. Mentira também é uma verdade, só que sonsa e meio nervosa. Minta quem puder, e que minta com paz de espírito. Porque a verdade exige longa escadaria a subir como se eu fosse uma condenada a nunca parar. Estou cansada: é por isso também que falo baixo — é para não me ofender."


Clarice Lispector.

Adorando... Beijos

Leo disse...

Mentira é um assunto bem delicado. Como bem disse Gessinger, "Quem mente antes, diz a verdade."

Gostei do post! E não estou mentindo ao dizê-lo! =D

Cabal disse...

Mal do esperto é achar que todo mundo é besta, mas sempre somos bestas por nos acharmos espertos, e esperto somos quando não nos fazem de bestas, será que estou mentindo ?