Careca sim!

Você se olha no espelho (sim, mais espelhos) numa manhã comum como outra qualquer e encontra uma coisa nova no seu corpo, pode ser uma espinha na ponta do nariz , ou uma nova ruga, até mesmo um novo mamilo no canto esquerdo inferior do seu peitoral, não importa, porque você vai se perguntar quase que automaticamente: Que porra é essa? E para essa pergunta cretina, que você sabe que não tem resposta diferente da óbvia, fica outra pergunta: Como essa merda foi parar ai? Acho que nem preciso dizer que essa é outra pergunta que não carece ser respondida.

Bom... agora você tem que aprender a conviver com aquela merda no seu corpo e aceita-la como se ela sempre estivesse por lá, te fazendo companhia desde aquele dia em que o médico bateu na sua bunda pela primeira vez. Mas isso também pouca diferença faz, afinal de contas seria muita hipocrisia eu dizer que as pessoas também vão aceitar suas mudanças assim de forma tão “fácil”. A primeira coisa que neguinho vai dizer é: mas que porra é essa na sua cara? Ou : isso dói cara? Sempre vai ter um engraçadinho que não vai te aliviar a barra e vai te zuar toda vez que puder, e nem adianta apelar para a amizade ou coisas do tipo, porque quando você tem algo que ninguém acha bonito, não existe forma de deixar de ser gastado (todos sabem o que quer dizer essa gíria né?)

Agora vem as perguntas: Porra Breno, tudo isso para o que? Que merda te aconteceu agora?

Respondo: Hoje (24 de outubro de 2008) eu fui comer um cachorro quente com um amigo e acabei encontrando outros amigos. Conversa vai, conversa vem, algumas risadas, eu gastando um, um me gastando, e assim a coisa foi andando, só que no decorrer dessa pequena reunião de velhos conhecidos, percebi que por três vezes as piadas rodaram entorno da minha calvície, e isso me fez ver o quanto ela (a minha calvície) está se tornando uma coisa realmente aparente.

Antes que alguém grite algo, tenho que dizer que não ligo de estar ficando careca aos 18 anos, na realidade me sinto até de certa forma especial (agente se ilude como pode né?!), porque são poucos os caras que podem dizer que seu corpo se comporta de acordo com os anos vividos e não com a idade que eles têm de verdade, e é assim que eu sinto que estou agora: um puta velho, daqueles que fica o dia todo em casa reclamando de bursite nas costas e lendo seus livros “chatos”. E não ligo se alguém me chamar de carequinha ou testão... afinal de contas não tenho como lutar contra nada disso né?

Conclusão (porque esse post é pequeno mesmo): Porra! Foda-se se você tem um bigode (e é mulher), foda-se se você é preto, brando ou amarelo, foda-se se nada em você é para ser como ser! A Pitty já dizia: seja você, mesmo que seja bizarro! Assuma sua careca, sua vesgura ou seus peitos desproporcionais (problema que as mulheres insistem em esconder)

P.S: Obrigadão pela presença de vocês aqui!

11 Comentários:

Grahan disse...

Ah! Falei hoje mesmo de velhice precoce no meu blog. Acho que a gente tem que marcar um dia pra jogar dama na praça, falar dos anos passados e dar milho aos pombos...
Saudações companheiro vovô, hehe...
E que se foda o que os outros acham...

Pitanga disse...

Está certo! concordo plenamente com seu último paráfrago! Ninguem é perfeito, e mesmo se fosse, alguem ia arrumar algum defeito pra poder falar,não tem como. Então, foda-se mesmo a opinião alheia! (y)

Mary West disse...

Ainda bem que nós mulheres não passamos por isso, mas te digo que os possíveis cabelos brancos me tiram o sono.

PS: Em relação ao meu texto, o moço da historia naum é tão bonzinho assim. :D

PS2: Sim, li que de acordo com as profecias maias o mundo acaba em 2012, alguma coisa em a ver com a posição do sol parece. Há e Obama é o anticristo aparentemente.

Flávia Batista disse...

cara... liga pra isso nao! Acho que o importante é vc estar bem. e ainda que vc não goste disso,a tecnologia evoluiu tanto que para pessoas calvas há inumeras maneiras de deixarem de ser. MAs eu axo que a gente n deve se mudar tanto sabe. Se vc é assim, assuma-se assim, e mande os outros para pqp!

Abraços

♥M@cellY♥ disse...

rsrsrsrsrss

Vc dosou muito bem o humor pra falar de probleminhas, que antes de apertar o botão do foda-se, incomoda bastante...
rsrs

Bjoooo
Fazia tempo que eu não aparecia né?
:p

Anônimo disse...

Alguns pêlos do meu bigode estão brancos. Realmente, ou é micose, ou os anos estão começando a pesar nas minhas costas.

Estou de volta, pra azucrinar. Vou escrever mais, ler mais e toda essa bosta. Até.

Anônimo disse...

quando eu tinha uns 12 anos nasceu uma verruga na minha axila. a bicha era grande e verde.. eu queria morrer mas com 3 anos ela caiu sozinha (não que eu nunca tenha cutucado para ajudar..rs)

+ é punk n se grilar com isso.. todos queremos ser miss universo,

beijokas

Desarranjo Sintético disse...

Bom, eu só sei que eu tenho duas puta entradas na cabeça, que podem muito bem ser consideradas como calvície e eu não gosto nem umpouco delas. E o meu jeito de pentear o cabelo ainda faz ocm que fiquem bem a mostra. Ou seja, tipo assim: azar, foda-se, eu não vou mudar por isso, nem esconder, porque acho melhor assim e pronto, mesmo não gostando delas eu não vou escondê-las.
E para finalizar "Dizem que mudanças são sempre favoráveis, mas eu smepre vejo todo mundo odiando-as, memso que sejam favoráveis, acho que niguém aceita bem isso, porque todo mundo tem medo do novo, do estranho, do desconhecido".

Fábio.

Anônimo disse...

Po Breno, peitos desproporcionais foi no âmago da ferida...

corri pro espelho tentar achar o problema e ligar o foda-se. Resultado? Causei outra crise interna!

***

Cabal disse...

Fala Breno,
Cara, olha só, vc tem 18, eu tenho 31, até poucos meses atrás estava diboa com minha cabeleira, até alguém virar e falar.
- tá ficando carecaaaaaaaa.......

No começo foi foda, não estava preparado pra isso, mas depois relaxei, tomo um comprimido de manhã e passo uma loção antes de dormir, foda que tenho um cisto cebáceo na cabeça, mas assim que tirar ele, raspo a cabeça e pronto, não vou ficar nessa maluquice não, se tiver como tratar vou tentar sim, não tenho mesmo de assumir, mas quando não der jeito, já foi, um beijo na bunda e até segunda!!!
Abraços do Cabal.

Leo disse...

Eu já tive uma verruga no nariz, cara. Algo meio bruxa de conto de fadas. Era pequena, mas o povo não perdoava de jeito nenhum.

Hoje não tô nem aí pra aparência. Tem um monte de gente que me me acha bonito [minha mãe, minha vó e minha namorada], um monte de gente que me acha feio [o resto do mundo]... Fazer o que. É como você disse: ligar o foda-se e ser feliz.

Té mais!