Sobre cigarros, cerveja, café e papel



O coração humano (a parte sentimental), necessita de vícios para sobreviver. Como eu, ainda, sou (em parte) humano, não posso divergir. Admito que tenho meus vícios, mas tento domina-los, para que eles não me dominem, e me torne apenas um trabalhador sem graça e sem blog. Quais os vícios? Os básicos: nicotina, álcool, cafeína, e papel...
estou aos poucos controlando cada um deles. O cigarro, que eram cinco por dia, agora se transformou em um por vez que fico irritado. O álcool já não é mais responsável pêlos meus atos, agora só bebo um copo de cerveja quando rola alguma festa.
Aqui temos uma parada para o choro e o desabafo...
Parece que quanto menos eu fumo, mas bebo café. E se bebo café, fico mais elétrico e idéias vem com mais velocidade e quantidade...E um verdadeiro circulo dos infernos. As vezes estou no trabalho e começo a beber café, quando vejo já se foram mais de três copos de 200mls cheios. E é nesse momento que vem a vontade de escrever, e se eu não o fizer, não me concentro. Estou nisso há duas semana e já perdi as contas de quantos poemas, sonetos, contos, verbetes e histórias eu já fiz. Admito que nem todas merecem ser escritas, porém não tenho controle. ou escrevo ou morro.
O que fazer? Será que tem grupo de apoio para esse mal que me aflige?
Ahhhhh... quem quiser ler as "coisas" que escrevo, é só deixar o e-mail que eu repasso, mas vai ser como anexo...


OBS: ainda não sei bem porque coloquei esse quadro do Gustav Klimt, mas penso que é por ele me lembra alguem em quem tenho pensado muito, memso que a mulher do quadro e a garota das lembranças não sejam muito parecidas...(saudades da Ana)...

4 Comentários:

Heidinha disse...

eu precisei diminuir a cafeína pra deixar minha cabeça em paz. meu problema sempre foi passar pouco do que eu penso pro papel: eu não tinha paciência e parava no meio. dos 23588457 contos, crônicas e poemas que eu comecei, devo ter terminado uns 20 e jogado uns 17 no lixo. mas seu post me entristeceu litroz... eu tinha uma réplica de 'O beijo', mas perdi quando uma mochila minha foi extraviada. *sai correndo pra chorar denovo*

Nai disse...

aah graças a Deus eu não sou viciada nessas coisas, meu vício foi, é e sempre será a carroça velha do meu computador :) que me irrita muito, mas eu ainda amo. ah sim, eu quero ler um desses poeminhas que tu escreve huh? :D

nicole* disse...

não tomo café, quem me deixa assim é a vida ...

Mary West disse...

Sinceramente acho q um ser humano sem vicios não tem um lado interessante. Naum faço aki apologia as drogaspq aí já acho uma fraqueza horrenda. Mas cigarros e café são meu fraco tb. Ah e uma boa leitura é claro.