Alienado?

Sentado dentro da condução, essa manhã (post escrito no dia 07/04), vindo para o trabalho, fiquei pensando no que escreveria para colocar no blog essa semana. Pensei em n assuntos, de política relacional da entre a China e o Tibete à tão famigerada discussão sobre a morte da garota Isabella em São Paulo. No final não percebi que não teria saco para falar de nenhum desses assuntos que me rodeiam atualmente, e foi nesse momento que um pensamento de “achismo” forte me tomou de assalto: “Meus Deus [uso o nome de deus em vão sim, e daí?!], será que eu sou só mais um alienado que só sabe escrever sobre sua própria vida?”
Quem leu o primeiro post do meu blog, percebeu que eu ainda era uma alma confusa naquela época (sei, sei, as coisas não mudaram muito) e que não sabia muito bem o que queria do blog, só queria que ele não fosse um blog convencional, como tantos outros que eu via na época, então achei por melhor fazer um blog que não falasse de nada em especifico. Como assim? Bem, cada post meu, ou cada série de post, abordariam assuntos diferentes, assim eu não me tornaria repetitivo [o “titi” da palavra é uma piada?!] e enfadonho. Mas [como sempre o “mas”], as coisas foram evoluindo por si só. Eu comecei o blog de um jeito e fui mudando as poucos, sem perceber [eu acho]. Quando dei por min já estava fazendo post sobre a minha vida. Pensei [meu mal é pensar]: “Que se dane. To gostando de contar meu passado negro!”. E assim mais cada vez que eu escrevia, falava mais de min mesmo e esquecia o mundo ao meu redor. Fui me alienando.
Sei que o ser humano é uma criatura tão complexa que poderíamos perder anos olhando para nossos umbigos e ainda assim não conheceríamos metade de nosso verdadeiro potencial. Porém, sempre tive em mente que não devemos esquecer o mundo que nos cerca, mais por ele ser interessante e rico, do que por ser o maior motivo de sermos o que somos.
Deixando de lado a forma sentimental de se ver as coisas e partindo para a prática de vivência em grupo, notamos que numa sociedade como a nossa hoje, deveríamos dar mais valor ao ser humano e menos a nós mesmo [compliquei, né?!]. Funciona dessa forma: paro de olhar para dentro de min [unidade] e começo a olhar para dentro de nós [conjunto]. Se tudo isso é certo, não tenho a menor certeza [o que desmoraliza o fato de ter começado o período anterior com a frase “Funciona dessa forma:”]
Agora me sinto na obrigação de contextualizar minhas idéias com esse post...
Bom... Não acho que o Tibete mereça qualquer liberdade por parte do governo Chinês, no fundo acho até burrice essa revolução, pelo simples fato de que antes da dominação Chinesa, o Tibete estava imerso em problemas sociais [tá bom, o Tibete ainda tem problemas sociais, mas não os mesmo de antes e nem tão devastadores].
Bem... [sacou o trocadilho do Bom... e Bem...?] Não acredito que tenha sido o pai o assassino da própria filha no caso Isabella Jatobá, e não é um não acreditar somente pela boçalidade do ato [porque jogar uma pessoa do sexto andar é muita burrice, no mínimo, para matar, deveria ser do décimo segundo], não acredito porque ainda não me mostraram a motivação do pai. Teorizo que a madrasta tenha batido tanto na garota, que achou que ela estava morta, e o pai se vendo em uma sinuca de bico, jogou a garota, que para sua [in]felicidade, caiu viva na grama [logo crime premeditado, mas ele continua não sendo o agressor inicial e nem causada do primeiro atesto de morte].

Agora saindo um pouco de tudo isso...
Espero que os últimos post [auto reveladores] não tenham ofendido ninguém [O que eu to dizendo? Que se dane quem tá ofendido... calma...], porque minha intenção não era ofender e nem chocar. Minha intenção foi [mais uma vez] tentar mudar o mundo ao meu redor [sempre cometendo os mesmo erros], pois acho que se as pessoas lerem sobre as coisas erradas que eu fiz, a chance delas cometerem o mesmo erro diminui...Mas não sou um mártir...
E também, juro que meu egocentrismo vai diminuir. Vou postar mais idéias e menos histórias pessoais.
Queria dar um muito obrigada aos blogs que estão na minha lista de links, porque é muitas vezes de vocês que eu tiro ótimas idéias para escrever. E falando em idéias para escrever... quero anunciar meu mais novo projeto o blog Contos, Café e Poesia. Ele ainda ta meio cru, devido a minha falta de tempo, mas quem quiser dar uma passada lá, é só clicar que do lado direito tem um link...

11 Comentários:

♥M@cellY♥ disse...

hauahauahau
Acho que sou alienada... só falo de mim..
kkk

mas ta bom assim mesmo, como diria um amigo meu eu tenho alma melancólica e poética!
rsss
Quando a Isabelal... não acho mais nada.
Mas que a ranquilidade da mãe me surpreende, isso me surpreende.
Jamais eu seria tão equilibrada...
afff



Bjinhosssss moço!
até!

TOOP disse...

Se for por isso tbm sou uma alienada.
Mas o meu foi desde o principio uma tentaiva (muitas vezes frustrada) de desabafar sobre minha nóias.
...
Gostei do layout verde.
;)

Jaque disse...

Id�ias, hist�rias pessoais, ou seja o que for... sendo interessantes, � o que vale. E eu leio. Escrevo. As pessoas t�m as opc�es: ler ou n�o ler. Escreve o que te der vontade, isso � o melhor.

;**

TOOP disse...

uau. Seria mais emo se fosse:
-senhorita toopoop. Mas pode chamar de Toop q ja ta bom.

E se eu te contar que tenho raizes em death metal, aposto q vc não iria acreditar! Principalmente Pantera e Krisiun.
Pra ver como aparencia é uma coisa complicada.
...
Pois bem senhor alienado... já estás lá tbm.
;)

Mary West disse...

Ahhh sinceramente? As vezes eu levanto mesmo a bandeira do "Tô nem aí!". Sei lá, as vezes a midia suga tanto tais casos que você se pega com raiva disso ter acontecido. Nada mais é noticia? Oi? Dá p/ derrubar um avião aí?

/me anda rancorosa.

Nai disse...

nossa, você me chamou de alienada.. eu uso meu blog pra falar da minha vida uai '-' deve ser por isso que tem poucas visitas. o povo tá pouco se lixando pra minha vida. vou começar a fazer posts mais radicais HAUAHUAHUH

TOOP disse...

Ofendeu nada!!!
Achei graça q só.

Anônimo disse...

Eu acho que há controvérsias quanto a essa "alienação"... existem momentos pra se discutir os outros, mas também deveriam ter mais momentos para realmente pensarmos em nós mesmos (o que, claro, não é a mesma coisa que só dizer "hoje eu fiz isso isso e isso"), porque a partir do momento que nós bem ou mal nos entendemos, sabemos como a gente funciona, nossa relação conosco melhora, e automaticamente tem,os mais possibilidade de melhorar as relaçõescom outros, sem correr o risco de fazer coisinhas por birra, por exemplo, que não levam a nada e que a gente não sabe por que...
Enfim, também acho que não falei muita coisa com coisa ;P
E é claro que eu lembro que esse blog existe, oras!
=***

Anônimo disse...

Requisitada nada... atolada, eu diria.

Anônimo disse...

Oi!! Bacana teu blog ;)
Somos alienados e essa ferramenta chamada “blog” serve para extrapolar nossa alienação, eu acho isso bom!!
Pelo menos, somos alienados que sabemos alguma coisa, ou não sabemos nada? Fica a vontade para escolher :P

Beijos e visite meu blog

Aquelas Estórias
http://aquelasestorias.blogspot.com/

Leo disse...

Acho que o blog acaba virando um diário mesmo... Sei lá... Assim como você, minha idéia inicialmente era escrever sobre o mundo, sobre o que eu pensava do mundo.

Mas o último post que fiz foi relatando como o dia foi bom... xD
Me desvirtuei, como você! Nós somos alienados!
ueahueahuehaueahuehauheuaheuah

Brincadeira! xD