Rebeldes

Essa semana eu tive a oportunidade de ler um dos melhores post do ano [estranho, o ano mal começou] em um blog de um amiga. Sei que não é comum [e o que é comum aqui] eu comentar sobre blogs de amigos, mas dessa vez eu tenho que falar, se não passo mal.
O post falava sobre rebeldia sem causa, e eu como um bom ex-rebelde, adorei ler e ver o quanto o mundo ainda não aprendeu com a existência desses arrimos sociais chamados de rebeldes sem causa. A amiga que o escreveu, começou seu discurso falando sobre o fato de Amy Winehouse ganho cinco Grammys e que ela concordava com os críticos, que criticavam [olha o pleonasmo] a Amy e diziam que ela não devia ganhar tantos prêmios só pelo fato de ser um combo [droga-putacantora-comacessosdeloucura]. E por ai ela, a amiga internauta, foi viajando em direção aos nossos amigos rebeldes. Falou do Maradona, do Kurt Cobain e de muitos outros.
Aonde eu entro nisso? Bom... eu já fui assim. Já fui um idealista-drogado-semcausa [o capitalismo me venceu] e tinha um ideal, mas ninguém me ouvi, logo, por subseqüência , não entendiam o que eu queria dizer. Poucos foram os que pararam e me ouviram pregar os meus sermões e poucos foram os que voltaram para me dizer que estava fazendo um bonito trabalho. Hoje, quando passo pelos que não me ouviram, vejo que pouca coisa mudou e que eles [os surdos] continuam cometendo os mesmo erros e não cresceram. Longe de min querer ser o novo messias e salvar o mundo, mas vocês tem que concordar que eu to muito bem. As pessoas que me ouviram [mesmo aquelas que só ouviram e nada mais], hoje também estão em boa situação, seja ela financeira ou sócio-psicológica.
Conclusão dos fatos: Escute com mais atenção o que os rebeldes gritam por ai, pois todos nós temos um espirito contestador , mas são poucos os que tem coragem de gritar forte ou de levantar sua bandeira mais alto.
Quem quiser ler o post da amiga internauta, é só passar no blog dela o De férias neste planeta [não ta dando para colocar o link, mas ele tá na minha barra de blogs à esquerda]

2 Comentários:

Mary West disse...

Primeiramente muito muito obrigada por ter citado o meu texto no seu. Realmente entendo o seu ponto de vista, mas acho q acredito q os rebeldes não precisam apelar p/ o submundo das drogas para serem ouvidos, uma coisa precisa mesmo andar com a outra? Nem sei...Acho q é pq tb já fiz minha contribuição para esse grupo deslocado q hoje enxergo com olhos mais duros os que estão na mesma situação. ;)

Nai disse...

nossa cara, pelo menos você era um rebelde decente. eu era pseudo-rebelde porque assistia a novela Rebelde HASUHAHSUHSAUSAHUSAHUSAHUASHUASUASH
HASUHAHSUHSAUSAHUSAHUSAHUASHUASUASH
HASUHAHSUHSAUSAHUSAHUSAHUASHUASUASH
HASUHAHSUHSAUSAHUSAHUSAHUASHUASUASH
HASUHAHSUHSAUSAHUSAHUSAHUASHUASUASH
HASUHAHSUHSAUSAHUSAHUSAHUASHUASUASH
HASUHAHSUHSAUSAHUSAHUSAHUASHUASUASH